Vou fazer 18 e AGORA? || #Podeserumdesabafo

05:50

Uma pergunta curiosa e se querem saber não é me difícil responder, eu sei do que preciso para ser totalmente feliz, e pouco disso ou quase nada ultrapassa aquilo que sou e os valores que me foram dados. 
Eu sonho alto, e isso parece que é um problema para as outras pessoas ,parece que ficam indignadas como se isso fosse algo mau, como se eu não devesse sonhar com amplitude, como se eu fosse ingrata, amplitude não é sinônimo de ingratidão, se é para viver que se viva com amplitude, que se sonhe alto ... porque o que é que nos resta? Não é ingratidão, é saber aquilo que realmente nos vai completar enquanto humanos. Se sonhar com amplitude é ser-se ingrato, então eu prefiro ser ingrata para o resto da minha vida. 
Eu não sou diferente do que vocês me estão a ler, se à sítio ao qual eu não nego o que sou ou o que tenho, é aqui. 
Algo que me "É" difícil é encarar a bipolaridade, isso assusta-me, não por a palavra em si mas por aquilo que ela me pode não deixar fazer. Muitas vezes, corta-me as asas, vezes de mais e eu não devia deixar. É horrível vocês pensarem com amplitude quando a maioria das pessoas vos lembram que têm isto, e isto, pode ser qualquer doença e que talvez vos pode impedir de irem à procura daquilo que vos faz realmente felizes. 
A força não falta, isso não, porque eu já estive muito pior do que estou agora e saí, com marcas mas saí. E essas marcas são boas, porque são a prova que vocês saíram dessa fase como guerreiros. Não digam que não têm força, isso é mentira, algo que vocês têm é força e essa levam na para o resto da vida. O amor, a amplitude e a força. São as únicas coisas que vocês levam para o resto da vossa vida, por isso tenham-nas enquanto podem. 
Uma das coisas que os pais ou amigos ou o que quer que for, não deviam fazer, é cortarem o resto das asas aos filhos,netos,primos ... deixem-nos ir à procura daquilo que eles querem fazer e ver, incentivem-nos a isso, não façam o contrário, sabem a dor que causam ao fazê-lo? O pior dos cenários, é não dar em nada, é irem e voltarem. Não deu? Não. O que eu faço agora? Continuas a pensar com amplitude mas noutra coisa. 
Isto era suposto eu dizer o que eu vou fazer agora que vou fazer dezoito anos, bem, primeiro quero os fazer em família. Tenho uma família enorme mas à sempre aqueles que só se lembram em certas ocasiões, depois temos aqueles que são mais importantes ou com os quais queremos partilhar certos momentos. Um dia destes uma amiga no facebook perguntou-me "COMO SERIA O MEU DIA DE ANOS PERFEITO" eu respondi que não acredito na perfeição que isso não existe, o que existe é o melhoramento, e que o melhoramento seria durante uma parte do dia estar com umas amigas, dar umas boas gargalhadas, tirar fotos parvas e colocar no facebook com aquelas # pirosas que eu adoro e ao entrar da noite, chegar a casa e ter os meus pais, os meus avós, a minha irmã, o meu padrinho, a minha tia, o meu primo mais novo, a minha prima Ana e o primo Nuno com as pequenas deles, um jantar com gargalhadas, com beijinhos e abraços, com eles que já não os vejo à um bom tempo e aproveitar enquanto eles estão ali. 
Segundo, tomar rédea de mim própria e ir uns dias apenas comigo até ao Algarve, preciso de pensar ... refletir ... não ver as mesmas pessoas ... as mesmas paredes e ruas ... lutar contra os meus medos e conseguir. Eu preciso disso, de uns dias, nem peço uma semana, desde que vá sem aqueles a que estou habituada. Preciso de pensar e respirar, isto não quer dizer que eu já não o faça aqui em casa, mas preciso de dois dias. 
Terceiro, na amplitude da coisa, tentar não fazer muitos planos mas traçar alguns objetivos de vida. 
Quarto, tomar uma decisão. 
Quinto, relativizar a decisão que tomei e caminhar sobre. 
Sexto, ir tentando riscar alguns desses objetivos sem nunca levantar os pés do chão. 
Sétimo, viver com amplitude mas humildemente.

O que eu tenho tentado dizer é que não cortem as asas, não digam que não têm força, não digam que não vão ultrapassar, não digam que não vão conseguir concretizar os vossos sonhos. Sejam felizes. 


Podeserumdesabafo



 
Mia Perry

You Might Also Like

2 comentários

  1. Revejo-me em algumas das tuas palavras... Por vezes sonho alto e dizem-me para "não dar um passo maior que a perna", mas a verdade é que foi a sonhar que entrei no curso de Direito, foi a sonhar que criei o meu blog. Por isso, sonhar é bom! E por mais altos que sejam, servem para nos guiar e chegar ao nosso objetivo. Gostei muito das tuas palavras... Beijinhos!

    http://my--ownstyle.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Sonhar e tipico dos peixinhos, sempre fui sonhadora desd que me conheco como gente, quase aos 40 anos consegui realizar o sonho de ser mae, por isso que disse que os sonhos naos se tornam realidade? Se acreditares muito e nao desistires deles, acreditas que eles acontecem :) Sou como tu, tambem nunca dei grande valor a festas de aniversario perfeitas, para mim bastam-me estar com quem realmente mais gosto e gosta de mim, e as coisas simples acontecem :) Somos Peixes, de 19 de Marco :) Os meus 18 anos foram de liberdade, e de conquista da minha independencia financeira, terminei o 12o ano e comecei a trabalhar e nao me arrependo disso, fez-me bem :) Se eu diante dos meus 40 anos ainda tenho muito que viver, entao tu, princesa, ainda nao viste nada ;) Segue em frente e faz por seres feliz :) E o que te desejo de todo o coracao :)
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar

Flickr Images